Pedro Harry

Pedro Harry assina a coluna Conexão Esportiva. Ser um colaborador do semanário despertou, nele, o gosto pelo jornalismo. Na opinião do colunista, o segundo jornal mais antigo em circulação do estado tem características peculiares. Trata-se de um jornalismo “conservado em essência”.

Pedro.jpg

 

Bem mais do que um jornal

Surgi meio que por acaso na história do jornal. O ano não vou lembrar, acho que 2011, mas o resumo é que, numa, vamos dizer, escassez de conteúdo, me ofereci como colaborador (jamais redigira nota sequer). Minha proposta era escrever sobre esporte, mais propriamente futebol, já que ninguém tratava do assunto no semanário.

Escrevi na primeira semana, falhei na segunda, voltei na terceira, fiquei na quarta, na quinta, e, quando vi, já tinha espaço fixo como colunista. Despertei-me para o jornalismo a partir daí. Posso dizer que foi O Taquaryense que me descobriu profissionalmente.

Hoje, mesmo trabalhando para outro jornal, mantenho fixa minha coluna. De certa maneira, isso explica o que ele é. O Taquaryense propõe um jornalismo bem seu, conservado em essência ao longo dos seus mais de cem anos. Tecnicamente, talvez indefinível. Mas é exatamente isso que o diferencia de todos os outros. O Taquaryense, na verdade, é bem mais do que um jornal”.

Pedro Harry

Leave a Reply

Your email address will not be published.