Por que leio?

Maria Eny

Maria Eny Neves Lopes, 70 anos, assina O Taquaryense há, aproximadamente, 20 anos, por ser o jornal mais antigo da cidade. Do conteúdo, ela destaca a seção Perfil – da qual já participou – e os artigos escritos pelo colaborador Sérgio da Silva Almeida. “Ele tem mensagens maravilhosas. A reflexão que a gente faz dessas mensagens é muito interessante para o nosso dia a dia”.

“Todos os taquarienses deveriam assinar esse jornal, para que ele crescesse mais, multiplicasse suas folhas de redação”.

 

 

 

 

Clique no player para ouvir o depoimento da leitora:

 

AntônioAntônio Carlos Pereira, 60 anos, é assinante do jornal desde 1977. Professor de história, costuma levar os textos do colaborador João Paulo da Fontoura – do qual também é amigo – para trabalhar com os alunos em sala de aula. Na opinião do leitor, o periódico “traz a tradição” por ter noticiado momentos históricos importantes para a humanidade – revoluções, guerras, transições de regimes políticos – sob diferentes perspectivas.

“O Taquaryense é como se fosse uma bandeira para a nossa região, para a nossa cidade. É uma questão de honra mantermos esse semanário vivo e ativo”.

 

 

 

 

Para ouvir o depoimento do leitor, clique no player:

 

AnnaAnna Cunha Dornelles, 82 anos, tem contato com O Taquaryense  desde a infância – seus avós eram assinantes do semanário. As páginas do jornal já registraram importantes momentos da família de Anna, como a formatura dos filhos e o debut das filhas, e também a surpreenderam: o marido, ao responder à pergunta do Perfil – “Qual pessoa você admira?” -, declarou que admirava as duas mulheres de sua vida: a mãe e a esposa. Ela guardou as edições e, eventualmente, gosta de relê-las.

O Taquaryense faz parte da nossa família“.

 

 

 

 

 

 

Clique no player para ouvir o depoimento da leitora:

 

AndréAndré Vanderlei da Silva, 34 anos, assina O Taquaryense desde 2010, mas o contato com a publicação vem da infância – o pai era leitor do jornal. André já foi colaborador do periódico, com a coluna Falando de história, na qual escrevia sobre questões históricas, políticas e religiosas. Formado em História, considera O Taquaryense uma fonte de qualidade para pesquisas sobre o imaginário popular e a mentalidade da sociedade de diferentes épocas do município.

“Hoje, ele oferece uma leitura de qualidade, selecionada. Dá prazer de ler O Taquaryense“.

 

 

 

 

Para ouvir o depoimento do leitor, clique no player:

Leave a Reply

Your email address will not be published.