Processo de produção

As palavras, frases e parágrafos que compõem as páginas do jornal O Taquaryense são confeccionadas tipo a tipo. Cada tipo móvel corresponde a uma letra, um número ou símbolo. Os textos são montados em um componedor – de cabeça para baixo e da direita para a esquerda. A diagramação consiste na organização dos blocos de textos compostos. Depois de prontas, as páginas são fixadas numa estrutura metálica para serem impressas. Os cilindros da rotativa Marinoni espalham a tinta sobre elas, enquanto o tipógrafo posiciona a folha na parte superior da máquina. As dobras do jornal são feitas com um pedaço de madeira.

Tipos móveis

Lado a lado, os tipos móveis compõem o texto

Páginas prontas

Páginas centrais prontas e fixadas para serem impressas

 

Confira o processo de produção do jornal (para visualizar em alta definição, escolha a qualidade 1080pHD):

 

Quanto tempo leva?

O Taquaryense é produzido ao longo da semana. Na segunda-feira, o tipógrafo desmonta o jornal da semana anterior. Na terça, as páginas centrais são produzidas. Estas são impressas na manhã da quarta-feira. À tarde, as páginas são desfeitas para que os tipos possam ser utilizados na confecção da capa e da contracapa – que ocorre nos dois dias seguintes. A impressão das páginas externas se dá no sábado, pela manhã.

Os tipos móveis

Os tipos utilizados na confecção do jornal variam em tamanho e forma: há diversas fontes que possuem variações de itálico e negrito. Os caracteres menores são utilizados no corpo do texto; os maiores, nos títulos e subtítulos. Os tipos ficam guardados em caixas e em gavetas. Clichês – ilustrações e desenhos gravados em relevo – também são utilizados na produção do jornal.

 

Caixas de tipos

 Tipos de todos os tamanhos ficam organizados em caixas e gavetas

Clichê

Clichê do cabeçalho da publicação

Leave a Reply

Your email address will not be published.